quinta-feira, 20 de março de 2008

Gatinho de dois dias de vida toma mamadeira em centro de tratamento para animais em Shippenville, nos EUA (18/03/2008).



terça-feira, 18 de março de 2008

quarta-feira, 12 de março de 2008

segunda-feira, 10 de março de 2008

quarta-feira, 5 de março de 2008

Eles brilham no escuro!

Cientistas sul-coreanos criaram gatos clonados que brilham no escuro quando são expostos à luz ultravioleta. Os pesquisadores manipularam um gene que sintetiza uma proteína fluorescente, um procedimento que poderia ajudar no desenvolvimento de tratamentos para doenças genéticas humanas.
A equipe de cientistas liderada por Kong Il-keun, um especialista em clonagem da Gyeongsang National University, produziu três gatos com genes modificados para proteína fluorescente (RFP, na sigla em inglês), afirmou o ministério de Ciência e Tecnologia do país.
Os gatos nasceram entre janeiro e fevereiro deste ano, são da raça Angorá Turca e pesam de 3 quilos a 3,5 quilos.
"É a primeira vez no mundo que gatos com genes para a RFP são clonados", afirmou o ministério, em comunicado.
"A habilidade para produzir gatos clonados com genes manipulados é significativo se [a técnica] puder ser utilizada para o desenvolvimento de tratamentos para doenças genéticas e para reproduzir modelos animais [clonados] que sofram dessas mesmas doenças", informa a nota.
"A tecnologia pode ser aplicada para clonar animais que sofram das mesmas doenças que os humanos", afirmou o cientista Kong à agência France Presse. Segundo ele, os gatos têm cerca de 250 tipos de doenças genéticas que também afetam o homem.
"Também poderia contribuir para tratamentos com células-tronco", completou.

Fonte: Folha Online http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u354186.shtml